quinta-feira, 13 de julho de 2017

Trinta e quatro: O orgulho Lufano

Hufflepuf
Arte: Emily Corene



Bonjour, ça va?
O mês de julho possui duas datas especiais em meu coração: as férias tão esperadas, que traz consigo descanso e descoberta de novos lugares, e o aniversário do bruxinho inglês mais famoso do mundo, no dia 31 - Harry Potter.
E, para comemorar a segunda data julina, nada melhor do que contar a minha experiência com a saga de J.K Rowling nesse capítulo do La Petite Souris, mais precisamente sobre a minha tortuosa aceitação da escolha do Chapéu Seletor quanto a minha casa de Hogwarts, a Lufa-Lufa. Vamos lá?
Eu conheci Harry Potter por meio dos filmes. Como não nasci em uma época em que poderia acompanhar a série e crescer com os personagens, o meu amor por HP não transborda meu coração como ocorre com Percy Jackson, mas, ainda sim, me enche de animação quando entro novamente no universo da saga.
Assistia aos filmes, inicialmente, pela transmissão (quase semanal :P) deles no SBT. Minha mãe adorava (ainda adora) os filmes e eu cresci com boas doses dele. Mas, a minha fanzice surgiu quando eu assisti ao último filme no dia da estreia no cinema. Nesse momento, percebi o quão divertido eram os filmes e que universo complexo e fascinante que a escritora havia criado. Não tive dúvidas: comprei os livros, mês a mês, e terminei de lê-los em pouco menos de meio ano. Nessa época eu tinha catorze anos, digamos que HP foi o meu rito de passagem do ensino fundamental ao ensino médio, pois ele me acompanhou nos últimos meses do nono ano.
Enquanto lia os livros, J.K Rowling lançou o site Pottermore, alegrando todos os corações potterianos do mundo com a possibilidade de explorar o mundo bruxo e receber conteúdos exclusivos que não estavam nos livros originais. É claro que isso também me atingiu e eu fiquei super animada para saber qual era a minha casa de Hogwarts. Qual foi minha surpresa quando o teste do Chapéu Seletor me levou a Lufa-Lufa!
Ah, mes amis! Eu fiquei transtornada, creio. Eu queria porque queria entrar na Sonserina, afinal, eu sempre gostara de vilões e todo o ambiente ambicioso e maléfico que a casa mostrava nos filmes e nos livros me atraía. Refiz o teste, percebendo todos os macetes para me encaixar na Sonserina. Consegui, é claro. Mas, ao longo do tempo, percebia que a manipulação que eu causei não estava certa...
Eu era lufana. Não poderia me desviar de minhas próprias características que eram tão evidentes a qualquer um que conversasse sobre Harry Potter comigo. Re (re) fiz o teste do Chapéu Seletor novamente e, claro, deu que eu era da Lufa-Lufa. Decidi aceitar o meu destino.
Aí, surgiu Animais Fantásticos e Onde Habitam.
Newt Scamander in the Hufflepuff Common Room (+ the niffler and picket because I like to imagine they all knew each other way back then)
Newt Scamander no salão da Lufa Lufa <3
Antes de apresentar o universo bruxo americano, Animais Fantásticos e Onde Habitam é uma ode ao orgulho lufano! Todos se apaixonaram por Newt Scamander e, consequentemente, descobriram todas as qualidades da casa semi-figurante de Harry Potter e, aqueles que se escondiam por serem lufanos, após assistirem ao filme, decoraram todas as suas redes sociais com amarelo e preto.
Eu também, obviamente. La Petite Souris me permite ser o mais sincera possível comigo mesma em qualquer ponto da minha vida. Confesso que só após Newt Scamander me cativar com a interpretação fofa de Eddie Redmayne é que me orgulhei de ser lufana e busquei por mais informações da minha própria casa.
O orgulho e a fascinação aumentavam mais e mais a medida em que lia sobre a Casa. Tantos Ministros da Magia que eram lufanos e fizeram crescer o meio bruxo positivamente! Tantos bruxos amigos da natureza e dos animais que pertenceram a essa Casa! O ideal de Helga HufflePuff em acolher todos os bruxos que gostariam de estudar em Hogwarts sem fazer distinção me orgulhou ainda mais.
Hoje, tenho plena certeza de que faço parte da família Lufa-Lufa. E me orgulho disso com muito carinho. E você? A qual Casa de Hogwarts pertence?
Beijos açucarados.

2 comentários:

  1. Visitei seu blog hoje e gostaria que fizesse uma visita ao meu depois. O seu blog está na lista de blogs que eu aprecio, lá na página do meu!

    Com afável consideração,
    ~Rose Gleize.
    cartasdagleize.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oh, miss Rose, o meu coração quase parou de tanta felicidade ao ler o seu comentário! Primeiramente, agradeço por visitar o meu Jardim Secreto e ler meus textos. Depois, visitei o seu cantinho e lerei seus textos com calma para apreciá-los :)
      Obrigada por compartilhar o La Petite Souris com seus leitores, isso é de extrema importância para mim como produtora de conteúdo, mas também como pessoa, já que me dá forças para continuar com meu blog.
      Obrigada por tudo de coração.
      Beijos açucarados.

      Excluir