sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Quarenta: No século XIX, duas amigas tomando chá

Bonjour, ça va?
Há duas semanas, eu pude viver um dos dias mais mágicos da minha vida. Foi em um sábado frio, mas extremamente esperado há, pelo menos, um mês, que eu e minha amiga Caroline realizamos um chá da tarde.
Foi um primeiro chá, tanto para mim quanto para ela, e nós não sabíamos muito bem o que poderíamos fazer. Procuramos inúmeras referências no Pinterest e em blogs especializados e, confesso, poderia ficar por horas rolando o cursor do celular, pois eram tantas fotos lindas e comidas fofas aparentemente deliciosas! Foram tantas referências que, quando começamos a montar nossa lista de comidas, creio que fizemos um cardápio para um exército, haha! É claro que tivemos que repensar, mas no final tudo deu certo e acabou que muitas comidas foram uma surpresa para mim.
Cardápio de nosso Chá da Tarde com os tipos de bebidas que poderíamos tomar no dia. O "sabor surpresa" era o chá preto.
Além de comidas, eu e a Carol salvamos músicas no YouTube para deixar tocando em nosso encontro. A escolha passou por clássicos, a exemplo da Primavera das Quatro Estações de Vivaldi, permeou por músicas da Disney, até que desembocou em uma banda incrível chamada Postmodern Jukebox que transforma músicas pops em gingados do século XX (anos 1920, 1930, 1940...). A experiência de colocar músicas de fundo foi boa, já que trouxe muitos assuntos a nossa conversa.
Olha esse mini bolo que a Caroline comprou para nós! Ele me lembrou das borrachas que são vendidas na Liberdade imitando comidinhas, hihi. A pinha ao seu lado foi minha contribuição para a decoração :3
Logo no início, fizemos o nosso rito tradicional: trocamos cartas. Como eu havia mostrado no último capítulo, a Carol tem uma linda coleção de papeis de carta que trouxe um charme a mais para sua mensagem escrita. Eu gostaria de agradecer nesse capítulo a você, Caroline, pelas palavras ternas que me escreveu e saiba que fiquei muito contente pelo olhar que você tem de mim. Desejo do fundo do meu coração que você tenha gostado da minha carta que, apesar de simples, eu escrevi sinceramente.
Bem, mas vocês devem estar pensando: E o chá?
Jogo de chá da mãe da Carol, tão delicado que fez meu coração explodir de alegria.
Claro, afinal, nossa festa foi do chá e essa bebida que alegra corações a muitos séculos foi a estrela de nosso encontro. Os chás foram diversos e o que mais gostei foi o de frutas vermelhas que nunca havia provado antes. Contudo, primeiras experiências com chá nesse dia não foram plenamente felizes, afinal, foi a primeira vez que tomei o chá preto. Meu Deus, eu tentei de tudo, mas não gostei. Não gostei e espero nunca mais tê-lo que tomar... Você, mon ami, gosta de chá preto? A maior dó que eu senti foi que o saquinho de chá preto estava pregado nessa bonequinha russa bonitinha, pois ela é tão simpática para eu não gostar de seu conteúdo...
Um ofurô ou uma xícara de chá preto?
Foi um dia maravilhoso, como eu disse, e que rendeu muita conversa boa, nostalgia, amor entre amigas e um estômago cheio e feliz. No começo, tentamos ser classudas, a fim de parecer que éramos damas da sociedade londrina nos encontrando em uma tarde amena para trocarmos palavras. Mas, no fim, o peso de nossa longa amizade rompeu com as formalidades e deu espaço para muitos gritinhos, risadas e "começa você" quando um assunto qualquer se esgotava.
Foi incrível e desejo repetir o encontro com todas as minhas outras amigas agora.
Adieus.

4 comentários:

  1. Fico extremamente feliz por termos feito esse chá da tarde e também por você ter gostado. Foi uma experiência ótima e espero repetir em breve.
    Obs:suas palavras nesse post deixaram a ocasião ainda mais especial :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, miss Caroline. Como eu disse no capítulo, esse foi um dos dias mais especiais que vivi e ficará guardado para sempre em minha memória. Obrigada e repetiremos com certeza ♡

      Excluir
  2. Que amor de post, Bru! Adoro poder apreciar nas suas palavras, amo o jeito que você escreve e não canso de dizer isso. rs
    Chá da tarde é uma prática que admiro muito, uma pena não ser um costume por aqui, amaria que fosse algo um pouco mais comum, pelo menos. Mas já é difícil o bastante encontrar pessoas que gostam de chá. haha
    O seu dia para ter sido tão divertido e mágico! Chá de frutas vermelhas é um dos meus preferidos e desde criança eu tenho aversão por chá preto, talvez porque era o chá que eu havia de tomar quando ficava dodói.

    Sonho em um dia poder ter a oportunidade de fazer festas de chá da tarde no meu futuro jardim. Caso esse sonho se realize, iria amar tê-la como minha convidada! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, miss Mel, que amor de comentário! Obrigada pelo elogio mais uma vez, fico contentr toda vez que leio que você gosta da maneira como eu escrevo. É uma pena realmente que não possamos fazer encontros de chá em todos os finais de semana, já que é uma ocasião especialíssima que traz um quentinho no coração ♡ Obrigada por me convidar para um chá em seu futuro Jardim, sinto-me honrada pelo convite, com toda certeza irei! Beijos açucarados

      Excluir