segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Quarenta e quatro: "Nós ainda temos seis minutos para brincar"

Bonjour, mon ami! Bienvenue ao primeiro capítulo horripilante do blog, na semana dedicada ao Dia das Bruxas! Hahahaha (voz de feiticeira maléfica).
Eu adoro datas comemorativas e o dia de Halloween não poderia ser diferente, mesmo que pertença a uma cultura distante - estadunidense. Eu fui criada assistindo aos filmes infanto-juvenis que retratavam essa data com o famoso "Doces ou Travessuras", então, acabo me sentindo parte dessa tradição de alguma forma. E, fuçando a lista de blogs favoritos da minha timeline, eu me deparei com esse post amorzinho da miss Bia, uma tag de Dia das Bruxas que ela respondeu aqui e que me motivou a responde-la também no Petite.
Espero que gostem e reproduzam em suas páginas.
Boa semana horripilante!

Resultado de imagem para halloween gifs

Abóbora: Qual é a sua estação favorita?
A primavera! Eu adoro as flores que se abrem contentes, as que enfeitam o chão de cimento da minha cidade e adoro ouvir os pássaros cantando alegres pela janela do meu quarto logo às cinco e meia da manhã.

— Fantasma: Você se assusta com facilidade?
Não. A última vez que me assustei com um filme de terror foi quando assisti a Colheita Maldita, há alguns anos.

— Doce de milho: Qual é o seu tipo favorito de doce?
Chocolate. Eu sou completamente viciada em chocolate, eu como alguns todos os dias, o que, confesso, não é um hábito muito saudável...

— Vampiro: Qual é a sua criatura sobrenatural favorita?
Se puder considerar as fadas como criaturas sobrenaturais, são elas as minhas favoritas. Se não, gosto dos vampiros, porque eles são charmosos, apesar de tudo.

— Bruxa: Se você pudesse ter qualquer super poder, qual seria?
Eu sempre fui fã do Flash e do Mercúrio, então, adoraria poder ter uma velocidade colossal e que eu conseguisse atingir (pelo menos uma vez) a velocidade da luz.

— Doçura ou travessura: Qual foi o seu traje favorito de Halloween?
Eu não costumo ir a festas de Halloween, mas admiro as pessoas que fazem maquiagens de zumbis perfeitas, aquelas que não conseguimos distinguir a diferença entre o real e o imaginário.

— Gato preto: Você é supersticioso?
Não, mas gosto bastante de conhecer as superstições, crendices e lendas :)

— Tábua Ouija: Se você pudesse mudar seu nome, para o qual você mudaria?
Catarina, Mildred, Desireè...

Resultado de imagem para halloween gifs

— Cemitério: Você conhece boas histórias de terror?
SIM! Quando eu estava na terrível fase da pré-adolescência, eu e minhas amigas ficávamos lendo histórias de terror na Internet na aula de informática. Era um site de creepy pasta e de algumas teorias da conspiração aterrorizantes. Nunca vou me esquecer de uma história sobre os quadros de um pintor que não lembro o nome e que tinha um pacto...

— Esqueleto: Você já quebrou um osso?
Não.

— Homem-lobo: Qual a sua lenda urbana favorita?
A lenda do taxista que levava a mulher morta para o cemitério e nem se tocava, até que ele foi cobrar da família dela a corrida.

— Horror Flick: Você gosta de filmes assustadores? Em caso afirmativo, qual deles é o seu favorito?
Eu não sou muito fã de filmes de terror, mas gosto de toda a franquia "Premonição".

Casa Assombrada: Você preferiria morar na cidade ou no interior?
No interior com toda a certeza!

Zombie: Você acha que poderia sobreviver a um apocalipse zumbi?
Lógico que não, eu teria dó de matar os zumbis.

Mamãe: Qual é o seu maior medo?
Assalto, morte de pessoas queridas, bonecos (tipo o Chucky e a Anabelle)

Bat: Você tem algum animal de estimação?
Não :(

Caldeirão: Que tipo de poção você faria se você tivesse a oportunidade?
Poção da inspiração para que minhas matérias e capítulos do La Petite Souris sejam cada vez mais criativos.

Lua cheia: Você prefere a noite ou durante o dia?
O dia

Maze Corn (milharal): Qual é a sua atividade de outono favorita?
Ver fotos do outono do hemisfério norte no Instagram; pegar pinhas no jardim da FEA; procurar folhas caídas no chão; colocar ursos no plano de fundo do meu celular.

— Broomstick (seria a vassoura de uma bruxa): Quais lugares emocionantes você já viajou?
Emocionante, eu acho que nenhum. Assim como a miss Bia, eu listarei os meus três lugares favoritos do mundo - Inglaterra, Grécia e Irlanda.

Obs: Desafio - Você consegue adivinhar de que filme é a frase que dá título a esse capítulo do blog?

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Quarenta e três: Atípica rotina

Esse texto foi escrito pela minha amiga Caroline, que já apareceu nesse blog, pois foi em sua casa que fizemos nosso chá da tarde.
Espero que vocês gostem, pois eu gostei muito.
----------------------------------
Depois de alguns anos vividos tudo se torna parte de uma rotina. A novidade que uma manhã pode trazer se perde nos hábitos adquiridos. Ao menos foi o que aconteceu ao longo dos meus sessenta anos.
Ontem, supostamente, deveria ter seguido um padrão, assim como nos outros dias. Entretanto, uma sensação de nostalgia aflorou dentro de mim e forçou-me a procurar uma forma de reviver minhas memórias. Bastou essa vontade para que eu transgredisse minha rotina e ousasse nos meus atos.
Comecei então a revirar os antigos móveis no escritório e lá encontrei uma agradável surpresa. Uma fotografia amarelada e rasgada devido ao descaso meu e do tempo. Nela se encontrava uma amiga de adolescência e uma figura mais jovem de mim. Nesse momento fui tomada por uma sensação libertadora e saudosista.
Eu havia vivido muitas coisas junto dela, lembro-me de quando costumávamos sair pelas ruas sem rumo e horário para voltar. Éramos eu, ela e nossas histórias, sem preocupações ou temores. Apenas a certeza da nossa amizade. Isso me encheu de lágrimas e esperança de volta àquele tempo.
Porém, em um momento de lucidez, percebi que essa época havia passado e que eu havia usufruído dela ao máximo. Eu precisava realmente dessa fotografia para lembrar que nunca é tarde para viver novas histórias. Minha idade nunca seria um empecilho. Era preciso a coragem que esse pedaço de papel me proporcionou para retomar o contato. E foi isso que eu fiz.

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Quarenta e dois: Areado - Coloridos e a antecipação da primavera

Bonjour, mes amis.
Esse é o segundo e último capítulo sobre a minha viagem de julho para Areado. Para quem não se lembra, essa foi a cidadezinha que visitei junto com minha família durante as férias de meio de ano. Ela fica no estado de Minas Gerais, o meu favorito (não sei o por quê), mesmo eu tendo nascido e vivido toda a minha vida em São Paulo. Foi uma viagem magnífica, em que pude descansar bastante e sentir a natureza em mim.
Aliás, a natureza se fazia tão presente nessa cidade que ela me serviu de gancho para comemorar com vocês a primeira primavera do La Petite Souris! Fico contente pelo blog estar durando bastante tempo e me gerar um retorno tão positivo. Nunca tive isso em nenhum blog que construí anteriormente, obrigada pela atenção e carinho que vocês me dão ao ler meus capítulos e comentá-los. Desejo que por muitas primaveras mais eu encontre vocês aqui! :3
As flores mineiras são diferentes daquelas que encontro por aqui. Elas eram mais selvagens, verdadeiras flores do campo que nasciam em qualquer cantinho e coloriam a estradinha de terra que levava os visitantes ao hotel.
Essa flor tem carinha de modelo de verão, mas estávamos no inverno! Todos os dias eu fotografava uma planta diferente o que me deixou feliz a viagem toda.
Conseguiram enxergar a florzinha amarela no meio? Ela deve ser uma princesa dentre suas irmãs, já que possui uma guarda de folhas tão abundante...
Estava ventando muito e não tive como tirar essa foto sem que a minha mão aparecesse também.
E esse foi o resultado da minha expedição por Areado. Eu havia dito no meu facebook que me senti como a Anne da série Anne with an E em seu primeiro dia de aulas, haha. E foi verdade! Sempre pedia às plantas que me cedessem uma de suas flores antes de colhê-las ou pegava alguma que estava intacta no chão.
O meu chapéu voltou assim para São Paulo. Apenas quando as flores murcharam eu as tirei e limpei o chapéu para o guardar.
Eu adoro essa foto! Tanto sol, tanto vento, tanto sorriso e uma modelo envergonhada.
Bem, essa foi nossa viagem. Vocês conhecem Areado?
Au revoir.